13 julho 2010

ESPINHOS E AMOR

Texto retirado do blog Em busca da Cura., era o que precisava em um dia como este...
“Há milhões de anos, durante uma era glacial, quando parte do nosso planeta esteve coberto por grandes camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às inóspitas condições climáticas.
Foi então que uma grande quantidade de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começaram a se unir, juntar-se mais e mais. Dessa forma cada um podia sentir o calor do corpo do outro, e todos juntos, bem unidos, agasalhavam uns aos outros, aqueciam-se mutuamente, enfrentando por mais tempo aquele frio rigoroso.
Porém, vida ingrata, os espinhos começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte. E afastaram-se, feridos, sofridos...
Dispersaram-se, por não suportar mais os espinhos dos seus semelhantes. Doíam muito...
Mas essa não foi a melhor solução! Afastados, separados, logo começaram a morrer de frio. Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com cuidado, de tal forma que unidos, cada qual conservava certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver sem machucar, sem causar danos uns nos outros.”

Autor desconhecido.

3 comentários:

Julien disse...

Oi!!!
Já tinha lido esse texto um tempo atrás, mas sempre é bom reler!!
Muito bom!!!
Bjos

Quem faz as postagens: disse...

oi ju!
nunca tinha lido, e me caiu como uma luva hj para acalmar meu coração!
ah! sonhei com vc esses dias, a gente se falava no telefone e vc estava super animada!
espero que esteja na vida real!
bjoka

Julien disse...

Tenho sim o contato!!!!

Amém!!! Querida...Graças a Deus estou bem...a Gi é o meu melhor remédio!!!!

bjbj

me passa seu email.