24 março 2010

COMENTÁRIO SOBRE O RIVOTRIL

Achei o comentário do rivotril: Postado por Anônimo no blog SUICIDA SOBREVIVENTE em 19 de março de 2010 09:02


"Turminha,
Sei que vcs não tem culpa, e não serão os salvadores da minha vida, mas gostaria de desabafar com vcs, pois tomo rivotril há quase 6 anos, sou advogada, tenho uma vida super agitada, e tomei rivotril, por conta do falecimento do meu pai, e hj não consigo mais dormir se não o tomo!
Tentei parar abruptamente, mas não consegui, fui no meu Psiq. e ele me disse que tem que ser aos poucos, tentei tirá-lo aos poucos e não consegui!
Quero me preparar para concurso público, que exige concentração e muito estudo, e não consigo estudar!
Estou pensando seriamente em largar a advocacia, e me dedicar só aos estudos, mas como parar o rivotril, pois se não parar não tenho a concentração necessário para os estudos, e a realização do meu sonho, carreira juridica???`
Por favor, se alguém puder me ajudar, em idéias, sugestões,desde já fico muito agradecida! Saliento que ja fiz psicoterapia e nada resolveu.
Obrigada!"

4 comentários:

C. disse...

Eu acho que o complicado desses remédios é que cada organismo age de uma forma. Eu tomei Rivotril por um tempão, quando parei, aos poucos, não tive problema nenhum. Minha psiquiatra, no entanto, quis adicionar o Frontal (Xanax)para me ajudar na ansiedade. Não tem nem 3 meses que eu tomo e já criei uma dependência tal que, no dia em que esqueci de tomar, passei mal: enjôo, cabeça pesada, pior que ressaca!! Vamos voltar para o Rivotril, e não vejo a hora de chegar sexta, dia de consulta, para receber as devidas instruções.
Eu acho que a Anônima deve insistir na retirada gradativa e, se não estiver dando certo com um médico, procure outro, sempre aliado à terapia pra tratar a dependência psicológica, também. O medo de tirar e não conseguiri dormir sem o remédio. Esse é um fator importante, que influencia muito. Eu tive a sorte de nunca ter dependência psicológica, só física, mas cada um é cada um e acho que ela deve insistir. Não desista! Controle a sua ansiedade a partir daí. Não se desepere, estude o quanto pode, consegue cada dia e continue procurando médico.
Uma coisa que eu acho que vale para QUALQUER problema psicológico: respeitar os limites, não ceder à pressão interna, não se cobrar e não se culpar. Cada um no seu ritmo, mas todos chegamos lá!
Boa sorte!!
Bjs a todos!!

Maria Helena disse...

acho importante q as pessoas evitem de ''medicalizar'' demais a vida!Problemas aparecem e desaparecem vida afora.Precisamos achar modos de ENFRENTAR esses problemas,buscando dentro de nós a força necessária.Isso serve p/ o crescimento de nossa inteligência e experiência.Ouvir quem já enfrentou problemas semelhantes,ouvir os mais velhos,aprender com eles.Não há pilulas milagrosas.Medicina alternativa:yoga,homeopatia,exercícios,massagens,técnicas de relaxamento,acupuntura,chás calmantes,praticar o q se gosta como música,qqer arte,enfim evitar o qto mais os ''calmantes''(ansiolíticos) pois, p/ muita gente não tem volta...

Gláucia disse...

Sou uma ex dependente quimica.
Sabem de que?
Clonazepan O tal Rivotril.
Fiz uso durante 10 anos , com 05 anos já estava viciada. Conseguia receita a torto e a direito. Cheguei a 100 gotas... Meio vidro... vidro inteiro...
Tive duas overdose. A última foi quase que uma tentativa de auto extermínio. Resultado: 12 dias em uma UTI entubada , no respirador e subseqüentemente uma pneumonia por aspiração que evoluiu para uma septcemia ( infecção generalizada) tudo isso por causa desse "remedinho". A minha vida era o rivotril. Hoje não tomo uma gota sequer. Foram dias horríveis para conseguir deixá-lo. Passei mal demais com crises de abstinência.Nunca usei heroína, mas penso que chega perto os sintomas de abstinência dessa para o Clonazepan. Meu corpo doia inteiro, eu suava, tremia, não conseguia andar direito... diarréias, dores de cabeça... Sensação de desrealização...
Mas com ajuda médica consegui "ficar limpa". Não foi fácil... fui acima de meus limites para conseguir parar. Mas consegui.
Se alguém precisar falar a respeito , meu email é: glauci1968@yahoo.com.br.

Anônimo disse...

Gente, aqui a Glauci1968. Postei um comentário sobre meu vício do Rivotril em 2010. É só ler. Quero informar que após 02 anos, continuo livre do Rivotril . E estou ajudando muita gente que quer parar.
Meu email; glauci1968@yahoo.com.br