25 maio 2010

PARA A MÃE DA MEL

Sempre tive o costume de guardar cartinhas, emails e  bilhetinhos carinhosos de pessoas queridas e foram e são eles que me dão forças. Em momentos de desistência, quando a caminhada é insuportável, o cansaço pesa, a desidratação me consome, as bolhas nos pés ficam em carne viva, a insolação vai se fazendo aguda, e minha vontade é simplesmente me jogar na frente de um ônibus para acabar com a tortura da caminhada, são essas manifestações de carinho que me ajudam a me recompor e não desistir.

A mãe humana da Mel, esta cachorrinha foférrima ao lado, fez um post em seu blog que muito me emocionou. Aliás admiro muito essa menina, que se mostra uma pessoa muito lúcida e bem humorada em seus post tão bem escritos Obrigada!

"Amiga, tenho me comovido com seu blog. Não porque ele está lindo de viver, mas pelas coisas que você tem exposto por lá. E no meio de toda essa sangria, eu consigo ver uma coisa boa.

Sempre achei que, para ficar bem, eu ia ter que expor minhas entranhas, arrancar ferida por ferida, como se fossem tumores espalhados por todo o corpo. Sem anestesia. Isso dói, isso sangra demais, mas isso CURA. Eu tenho visto isso no seu blog. Algo que sempre achei que tivesse que passar, mas que ainda não tive coragem de enfrentar. Algo de que tenho fugido, com toda a energia que tenho. E gasto energia à toa.
Olho para a Alyson de meses atrás e comparo. Vejo, hoje, uma Alyson com muito mais dor. Mas vejo um processo, um caminho certo sendo seguido. Como você mesma disse, eu vejo mais VIDA. Mas tal como ela é, não como fantasiamos na nossa infância. Eu vejo uma mulher forte, encarando o dragão de frente. O dragão? Espelho da tua alma… Ferida, porém persistente. Voltando um pouco aos sonhos Hollywoodianos, vejo uma gurreira com a espada em punho. Te imagino cerrando os dentes e indo com toda garra para vencer de vez o que sempre te consumiu, te amedrontou, te diminuiu. Vejo você crescendo em tamanho.
É estranho dizer isso em meio a tanta dor, mas vejo tudo muito lindo, e estou feliz por você. Estou feliz por sua coragem, por seu caminhar, em frente, venha o que vier. Estou feliz porque vejo que é agora ou nunca, e você vai se libertar. Fico feliz por ter em quem me inspirar…
Muita força pra continuar! Sempre!"

Um comentário:

conversacomotravesseiro disse...

Eu que agradeço por me receber tão bem, meses atrás, aqui no seu blog. Me ajuda tanto...
Beijos