02 fevereiro 2011

MEGA SENA E O QUE MAIS?

Não, não gosto do modo como a sociedade em geral é (des)organizada. Porque esse “modus operandis” quase custou meu assassinato, e a autora teria sido eu mesma. A sociedade não me incentivou a desenvolver meus potenciais, a sociedade não me muniu de informações sobre a doença Depressão, a sociedade não me acolheu quando mais precisei, a sociedade não me protegeu de mim mesma nos momentos críticos da doença. A sociedade de fato me massacrou e ainda hoje, mesmo sentindo melhor da doença pago o preço por ter passado a maior parte da minha vida, desde a infância (mais de 20 anos!), na prisão da doença Depressão, sem tratamento adequado, sem apoio.

A sociedade estava ocupada demais em continuar jogango o jogo estabelecido por uma minoria: trabalhar, ganhar dinheiro para pagar as contas e consumir artigos úteis e inúteis, guardar um pouco para pagar as férias, guardar mais para um dia ter a casa dos sonhos, e lógico a aposentadoria, que ninguém garante que será usada, já que basta estar vivo para morrer, mas se você realmente chegar a uma idade avançada e não tiver se planejado para ter seu dinheirinho, danou-se! A sociedade gritará: “Seu desmazelado, você não foi um bom jogador! Seu irresponsável! E para os perdedores as batatas!”.
Bom, eu na luta pelo bem estar, para não sucumbir e me matar, obviamente não pude fazer parte da tal jogatina, e hoje, mesmo me sentindo bem melhor, já tendo encontrado finalmente os tratamentos adequados para mim, me sinto completamente excluída: ainda não tenho renda! Me sinto como um ex-presidiário que uma vez em liberdade tem de voltar ao jogo do “ganhar dinheiro para pagar as contas e viver”, mas agora danou-se, vai ser mais difícil ex-presidiária, porque a society se importa com títulos assim.
Pergunta que eu venho me fazendo: por que não tenho renda? E achei a resposta! Porque desde criança sofro de uma doença incapacitante que a sociedade ignora, e, segundo publicação da Organização Mundial da Saude de 2009, a society se preocupa tanto com Câncer e Aids mas o que mais tem afetado a população é a Depressão!
Enfim, mesmo com a doença ainda tentei concatenar as idéias para poder ao menos não ter essa preocupação financeira se o futuro chegasse, mas desculpe society, não fui bem sucedida. Tentei ser sacoleira e montar uma loja de roupa, não deu certo; me mandei para Londres tudo parecia bem, mas as coisas desandaram e tive que voltar por conta do visto que não podia mais renovar, sentia medo de ficar lá ilegal: imagine além da prisão da Depressão ainda ser presa na terra da rainha! A vida mesmo me empurrava cada vez mais para o buraco e quando voltei para nosso belo Brasil, ao menos pude ir em busca de tratamentos que realmente fossem na raiz da Depressão e do meu sonho de criança que sempre foi trabalhar com cinema.
Assim me dediquei a estudar cinema e a achar tratamentos que me melhorassem. Aos trancos e barrancos consegui e me deparei com outro sonho antigo: ter meu próprio negócio e desenvolver trabalhos humanos.
Agora estou triste com motivo real para a sociedade! Nem sabia mais o que era ficar triste com um motivo mais palpável para a society: agora como milhões de brasileiros estou triste por não ter grana e renda. Quero muito realizar meu sonho de montar essa Ong tão bacana e a produtora audiovisual, mas para isto vai investimento que eu não tenho, se não consigo ainda nem pagar minhas contas... Aliás se só de um ano para cá é que realmente me capacitei para ter uma profissão, se somente de novembro passado para cá sinto uma melhora significativa da doença, como teria grana? Talvez seja só questão de tempo até bolar um assalto a alguns dos vários bancos...
Devaneios à parte, a falta de dinheiro é coisa séria! A Organização Mundial da Saude publicou também em 2009 que a Depressão afeta mais pessoas nos países subdesenvolvidos, um dos motivos é a questao financeira. Ou seja esse modo de vida ultra capitalista está mesmo levando a um aumento da doença invisível, e isso me lembra mais uma vez como detesto esse capitalismo burro e essa sociedade incosciente e egoísta que destrói o que temos de humanos e abafa nosso potencial, nos cobrando para entrar no jogo do ganhar dinheiro de qualquer maneira, para que uma minoria se refestele com muita grana e para que a maioria não tenha que parar para refletir sobre o que é ser humano: o que é no meio de bilhões de outros humanóides ser tão único aqui nesse belo planeta!
Estou triste sim por mais uma vez ter esse peso da mierdula da falta de dinheiro que é uma consequência de uma doença mal cuidada e negligenciada, que empacou minha vida. Porém para alguém com meu histórico de vida, o dito que anda se popularizando cai como uma luva: “isso é só mais um peidinho para quem está bosteado”, na verdade a palavra é “cagado” mas não gosto dela, portanto troquei para “bosteado”.
E a tristeza? Depois desse desabafo foi embora! Agora já posso me concentrar em modos de levantar a grana de que preciso, porque além do plano de ganhar na mega sena, há sempre que se ter mais um!

4 comentários:

Calvin disse...

Alyson, alguns sonhos demoram muito tempo pra se realizarem mesmo...
Já é complicado não ter grana para se tratar....
Quantas pessoas não dividem salário mínimo com mais de 5 membros na família, e são obrigados a fazer o dinheiro render...
A depressão leva ao autoconhecimento e a necessidade de desenvolver as as habilidades que descobrimos, os as vontades que antes achávamos ser incapazes de fazer...
Mas é um passo de cada vez né?
Você já é atriz. É fato. Por mais que seja uma profissão em vários momentos monetariamente ingrata, ainda proporciona durante a "execução do trabalho" a sensação de estar VIVA.
Ter uma ong, ter sua empresa...
É bom sonhar né? É bom voltar a ter vontade de viver...
Mas eu também sinto que devemos aos poucos aprender a delícia de ser o que somos...
Quantos podem olhar seus vídeos e INVEJAR sua profissão?
Você mesma, antes de ser o que é, ansiava por ser....
Seus outros sonhos serão realidade no momento certo...
Quantos se esfolam a vida inteira e não tem porcaria nenhuma para agradecer depois....
Os recursos no mundo são escassos, as pessoas em ENORME QUANTIDADE, a capacidade de cada uma delas IMAGINAR é INFINITA... logo é difícil atender os anseios de todo mundo...
Você já achou o caminho certo, já sabe o que quer pra você... ISSO É UM PASSO ENOOOOOOORRRRRRMMMEEEE!
Viva a delícia de ser você e esteja pronta para receber quando chegar...
Não foi assim com a depressão?
Parecia impossível não? E hoje você está BEM melhor...

Deixa eu segurar os dedos porque quanto mais se escreve maior a chance de dizer besteira....

GRANDE ABRAÇO MEU!

Alyson Daas disse...

oi calvin!
gosto dos seus comentarios! valeu por esse!
realmente o entusiasmo de lutar pelo que acredito já é um belo sinal da melhora da depressão, sem duvida alguma!
qto a recursos escassos acho o contrario o mundo é mto abundante, mas uma minoria fez o jogo a favor deles e aí a maioria dança mesmo, por ex: essa historia das familias sustentaram cinco membros com um salario minimo: quem mandou essas pessoas que nao tem condições financeiras de se sustentarem terem mais filhos? para sofrerem mais ainda o peso da falta de dinheiro? e quem mandou essas pessoas q tem condições financeiras de terem filhos, mas nao tem condição emocional nem para cuidarem de si mesmas quem dira cuidar de um ser humano e ajuda-lo a c desenvolver? kd a orientação sobre planejamento familiar, ja que o mundo esta mto cheio e os pais em sua maioria alem de nao terem condições financeiras para terem um filho não tem condição emocional alguma para o papel de pais!
antigamente tudo bem, nao tinha tantos recursos para evitar filhos e conhecimento sobre o que é ter um filho e cria-lo de modo que ele venha a ser um ser pleno e feliz mas hoje em dia... são as tais normoses que vc mesmo falou em seu blog: ter filho é natural da vida..
nao, nao é! nao somos animais de procriação, alias o que nos diferencia dos animais é nossa capacidade de raciocinar e refletir e perceber qdo atos automaticos estao nos fazendo mal: fazer filho sem planejamento e sem condição financeira e emocional de cria-lo é uma dessas normoses, falo isso pq acho que esse excesso de gente como vc mesmo diz faz um mal danado! um execsso de gente cafusa! vixe!!!! e essa gente cafusa vai e faz mais filhos! vixe!!!
ai desabafei!
bjoka

Calvin disse...

Oi Alyson!
Explicando... A questão dos recursos escassos... Concordo com vc que o mundo é muito abundante e que o acesso aos recursos do mundo é EXTREMAMENTE DESIGUAL.
A questão que coloco é que existe um limite físico para os recursos no mundo e que a imaginação das pessoas, ao contrário, é ilimitada. A indústria criou (e continua criando) milhões de necessidades que antes nós não tínhamos, isso sem falar em propaganda e aquilo que é considerado BÁSICO ter para poder sobreviver hoje. (Não sou contra as novas tecnologias, ao contrário, mas sobre isso falo outro dia)

Toda a parafernália (jurava que era parnafernalha, rs)eletrônica, carros, informática...
As vontades só tem aumentado. A FORMA DE SE PRODUZIR (a maneira como se usa os recursos naturais) hoje ainda não dá conta destas vontades...
O velho exemplo de se imaginar todos os indianos e chineses consumindo como norte americanos... Imagina? BUUUUUMMMM"!!!!

Escolher os melhores caminhos pra si é uma TAREFA MUITO DIFÍCIL. Ninguém ensina isso.

Sobre o apoio do governo, sou daqueles que acreditam que o governo deve sim ter um grande papel, que deve desenvolver políticas capazes de ajudar a sociedade a viver melhor...

Mas temos que ser realistas também...
Existe uma diferença temporal entre aquilo que queremos (e o que pode ser certo) e o que está disponível no momento (não que não devamos exigir o que queremos, mas.... pode ser que demore pra ter).

Como você disse, falta estrutura emocional na sociedade que se multiplica sem pensar e ao mesmo tempo o governo é omisso.

Estou me alongando outra vez.... VIXE! O HOMEM QUE FALA IGUAL (ou MAIS) QUE MULHER!

O PONTO CENTRAL é a busca que nós estamos tendo: Cuidar da nossa vida (o que já é bem difícil) e dar nossa contribuição conforme temos chance.

GRANDE ABRAÇO MEU!

Alyson Daas disse...

calvin disse tudo!!!
cuidarmos da nossa propria vida!!! é mais simples e eficaz mesmo!
adorei o comentario! ando pensando mto sobre essa loucura consumista e e o tal mkt que cria necessidades inxesitentes, mas tenho visto cpomo posso usar toda essa parafernalia a meu favor, a favor daquilo que acredito!
bjoka