30 março 2009

AOS DEPRESSIVOS II

É tempo de mergulho, daqueles onde se descobre criaturas reais antes apenas imaginadas. Aquelas brilhantes e transparentes a nadar, que anunciam que ainda há muito a ser explorado no oceano. É tempo de depressão, o mal do século XXI. A depressão na verdade é o equipamento de mergulho. Pode ser somente um par de pé de patos, uma máscara com snorkel, o aparato completo, depende das necessidades e preparação do mergulhador. Até onde ele vai descer e se realmente irá explorar o desconhecido depende unicamente de sua atitude perante seu oceano. Posso dizer como depressiva com doutorado em minha depressão que a fase terrena é de exploração interna, basta que saibamos observar a vida para chegar a esta conclusão.
 Foi-se o tempo em que o mais importante era ser caridoso com o próximo. Aos deturpadores de plantão notem que escrevo "o mais importante", ou seja, acho nobre ser caridoso e fazer para o próximo o que gostaríamos que fizessem para nós, mas a era de fazer pelos outros negligenciando a si mesmo, o seu eu, o seu auto-conhecimento passou, na verdade descobri em um dos meus mergulhos em mim mesma que minha insistencia durante anos em me ocupar dos outros em primeiro lugar era simplesmente para fugir da minha própria pessoa, da minha psique, de mim ser-humano. Então mais uma descoberta ao me vasculhar e em paralelo observar a vida ao redor: é época do "si mesmo", o "Self" como o psquiatra Jung definiu (o qual em minha opinião tem um estudo fantastico do ser humano), a nossa essência, o que somos realmente. É época de nos aprimorarmos como seres humanos internamente falando, usando a psicologia que está tão desenvolvida e diversificada, pronta a atender aqueles que querem se conhecer e aprender a lidar consigo mesmo, se preenchendo e resgatando o amor por seu próprio ser. Mas nesta busca por si é preciso cuidado, principalmente o depresisvo que já está vulneravel e debilitado, pois com a facilidade de acesso a informação é preciso ser seletivo. Há estudos maravilhosos a nossa disposição, há profissionais excelentes prontos a nos ajudarem, por isto se é para ler autores duvidosos o melhor é não ler e sim observar, se notar, refletir, se analisar como se estivesse analisando aquele vizinho chato (sem dó nem piedade), se estudar, e fazer o mesmo com o mundo, se escutar, usando a propria capacidade de reflexão, assim ao ler as boas obras elas com certeza irão ressoar em seu ser, apenas "dando nomes ao bois", pois com a sua própria reflexão e estudo o rebanho já foi montado. E assim se descobre que há tratamento para depressão além de remédios, que ajudam mas somente por um tempo. Se o auto-conhecimento cura a depressão, não necessariamente, mas conforta, pois mesmo com a bola de ferro atarrachada nos pés podemos ser livres, livres por dentro, inteiros, debilitados porém fortes, aprendendo mais sobre a vida...
Se conheça, se questione, busque informações, retire os véus! Deixe a preguiça de lado pois se correr o bicho pega e se ficar o bicho come mesmo, ao menos tente se conhecer, escreva, converse consigo mesmo ou com alguem, reflita! somos muito poderosos, as respostas estão em nós mesmos, mas é preciso paciência!

7 comentários:

Eliane ou Nahid? disse...

Pergunto a vc...Depressão tem haver com impaciência????
Pois me vejo assim no momento, quero muito melhorar este meu lado obscuro e quando me deparo com certos questionamentos e "acho", ás vezes acho, que estou no caminho certo e de repente me vejo tomando o caminho contrário. Fico p..... comigo mesma pq fico pensando que estou no caminho certo e na verdade estou apenas me distanciando dele.
Será que só atingirei este auge que busco quando tiver 80 anos???Quando o tempo em que poderia viver e aproveitar a vida passar?Bom, isso se eu sobreviver até lá...

alyson daas disse...

vc me conhece, sabe que paciência nunca foi uma qualidade minha, no meu caso entendi que preciso dela. até propus casamento a paciência, mas acabei por afasta-la ainda mais, você sabe, casamento nos moldes tradicionais é instiuição falida, a paciência nem quis saber. quando desencanei, ela começou a se aproximar.
minha querida nahid te conheço bastante e posso dizer que se o problema da humanidade fosse um lado obscuro como o seu, o ser humano estaria em um grau mto mto bom de evolução. não pegue tanto no seu pé, use ele pra faezr algo que vc faz mto bem: dançar!
bjoka

Anônimo disse...

Querida colega de jornada depressiva. Tenho um psiquiatra e uma terapeuta dispostos a me ajudar. Tomo os medicamentos direitinho, há séculos....estou divorciada do meu 2º marido (bipolar), desempregada e com mais de 50 anos. Sem família pra me apoiar busco na internet informações, amigos....Porque esta procura de algo que está dentro de mim não chega ao fim, nunca?

alyson daas disse...

querida anônima,
vou me atrever a responder sua pergunta com outra (sei que isto é meio chato): porque talvez não exista um fim? porque talvez o que vc precisa realmente achar dentro de vc para suportar esta infinitude é a sua força e esperança?
vc sabe melhor que qualquer um, isto eu tenho certeza!
vamos que vamos!!!
bjoka

Ricardo disse...

Dae pessoal aqui vai meu desabafo , estou tendo muitas taquicardias , hoje vou parar com rivotril de vez , essa droga deveria se proibida , vou começar com natação amanham mesmo não suporto mais esse remédio , vamos ver como vai ser a abstergência(tentei parar uma vez e rolava no chao suando e com medo de tudo , talvez eu me interne) 2 anos tomando essa porcaria , antes eu nunca tivesse tomado , os médicos liberam facilmente um remédio super perigoso , bom amanham dia 26 posto mais como fui , meu msn para quem quiser trocar uma ideia sobre o rivotril ricardorv@windowslive.com
obs.andei lendo eo rivotril provoca sonolência eh indicado a vários distúrbios e não deveria ser indicado para insonia , puts como eu queria voltar ao tempo.....

Ana Maria Saad disse...

oi ricardo!
querido espero q vc melhore!
busque mesmo outras alternativas!
a medicina integrativa é ideal, pois alia remedios (qdo necessarios) com tratamentos complementares e alternativos, bem como a sabedoria das medicinas tradicionais como a chinesa e a indiana.
foi assim q consegui melhorar! graças a mudança no estilo de vida e ter despertado pra praticas q promovem o autoconhecimento, como yoga e meditação ativa.
portanto tem jeito sim de melhorar, é so a gente sair do caminho mais conhecido!
mande noticias!
bjoka

Armando Fiori disse...

Para Ana Maria Saad

Parabens pelo seu texto: Aos Depressivos II.
Penso da mesma maneira, isto é, se eu sei as causas da depressão não preciso de remédios. Basta combatê-las. Auto conhecimento é tudo!! Remédio pra dormir? Faça um esforço físico pesado e verás como irá dormir profundamente.