27 agosto 2008

..........................

É fogo! hoje acordei me sentindo mal, um peso. me arrastei para cumprir as obrigações diárias e saí por aí. gosto de ficar sozinha, na verdade nem comigo queria sair, queria era sair de dentro de mim. Vaguei um tempo pela Paulista com a esperança de derrubar o peso que estava atarrachado em minha alma na sarjeta, o que não aconteceu.
Entrei no cinema, mas não queria ver filme, fui até a cafeteria, comi um doce e me senti um pouco melhor, logo em seguida me senti mal, tontura, falta de ar... Já conheço este corpito que Deus me deu e comecei a respirar de um modo que eu sei que me acalma. Consegui melhorar, senti muito sono, tentei ler um livro que estava na minha bolsa, não consegui me concentrar. Pedi um chá para a moça, "que sabor" foi a pergunta dela: "de sumiço" eu respondi, mas pelo jeito estava em falta. Decidi assistir um filme, mais uma tentativa de amenizar o mal estar. Entrei na sala praticamente vazia, sentei e as lágrimas rolaram, que chatura! Pensei em como seria bom se o teto desabasse. Ao invés desta tragédia, que me deixaria em coma até o dia de minha morte, o filme começou e foi me envolvendo, dissipou um pouco dos sintomas da vaquilda da depressão. Espero acordar melhor amanhã...

Um comentário:

Luciana disse...

Acordou melhor doçura?
Força e coragem sempre!
beijos mil e meu amor